Notícias (

04/10/2022

)
Matemática Aplicada em foco: veja como foi o XLI CNMAC

Congresso anual é o maior evento da SBMAC

O XLI Congresso Nacional de Matemática Aplicada e Computacional (CNMAC 2022) foi um enorme sucesso. Depois de cinco dias consecutivos de evento, o maior e mais importante congresso realizado pela Sociedade Brasileira de Matemática Aplicada e Computacional (SBMAC) chegou ao fim. 

Considerado um dos maiores eventos da área de Matemática Aplicada e Computacional em toda a América Latina, o CNMAC, que é promovido anualmente, foi sediado no Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica (IMECC) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) em sua 41ª edição. 

Em sua programação, o Congresso contou com minicursos, minissimpósios, conferências, sessões técnicas de comunicações orais, sessões de painéis gerais e painéis de iniciação científica. Também foram promovidas sessões especiais dedicadas ao ensino, incluindo atividades para professores do ensino básico, e o evento contemplou ainda atividades virtuais. Além disso, 165 trabalhos foram apresentados de forma presencial e 174 de maneira remota. Ao longo da semana, parte da programação foi transmitida ao vivo no canal da SBMAC no YouTube.

“O evento foi excelente, um sucesso. Deu para perceber que as pessoas queriam se reunir e, mesmo com o evento híbrido, o público foi maior no presencial. Foi um público típico e fiel do CNMAC, que são principalmente os associados e os grupos próximos. Todas as pessoas estavam engajadas com todas as atividades ao longo da semana”, comemorou Pablo Martin Rodriguez, Presidente da SBMAC.

Pablo Rodriguez, Presidente da SBMAC

Confira como foram os dias de CNMAC 2022

+ 1º dia de evento

+ 2º dia de evento

+ 3º dia de evento

+ 4º dia de evento

Para a Coordenadora do Comitê Organizador Local do CNMAC e Vice-Presidente da SBMAC, Kelly Poldi, a sensação é de gratidão depois dos dias consecutivos de um evento que fez sucesso. “Fiquei tanto tempo focada nesse CNMAC que, agora que acabou, dá um vazio. Foi um prazer receber todo mundo aqui na Unicamp, porque o meu esforço era para que todo mundo se sentisse acolhido, em casa. Estou feliz e realizada, só posso ficar grata à SBMAC e a todo mundo que participou e fez o evento acontecer da forma que foi”, celebrou.

Kelly Poldi, Coordenadora do Comitê Organizador Local do XLI CNMAC

Kelly também ressaltou o tamanho do desafio de propiciar um evento em formato híbrido. “Nós tivemos os trabalhos locais, os trabalhos virtuais e a intersecção. Como organização, tivemos um trabalho triplicado e que só foi possível graças à união de todas as partes. Foi realmente um desafio coordenarmos as duas frentes do congresso”, afirmou.

“O CNMAC ficou acima das nossas expectativas. É difícil fazer um evento híbrido, e obviamente como qualquer evento, podemos melhorar aspectos para o futuro. Mesmo assim, o panorama geral foi bastante agradável, com muito público e engajamento de quem estava participando. É um evento tradicional, que tem uma comunidade que sempre participa dele. Ainda que tenhamos realizado o CNMAC em formato remoto durante o ano passado, as pessoas queriam o presencial. O lado social, de confraternização do evento, é algo muito forte e tradicional. Conseguimos a parte científica no online, mas essa imersão que proporcionamos ao longo da semana só é possível quando as pessoas estão juntas, no mesmo local”, avaliou o Coordenador do Comitê Organizador do CNMAC, Carlos Hoppen.

Carlos Hoppen, Coordenador do Comitê Organizador do XLI CNMAC

O aluno de doutorado da Unicamp Marcelo Cargnelutti Rossato foi um dos voluntários do CNMAC 2022. Ele já havia participado do evento em outras oportunidades e estreou neste ano como um dos membros da organização. Para Marcelo, este CNMAC foi uma experiência diferente, que o colocou por trás dos bastidores e mostrou todas as etapas do evento. Ele ainda fez questão de frisar os diferenciais que a iniciativa proporciona.

“Antes, quando eu era apenas um participante, eu chegava e estava tudo pronto. Dessa vez, na organização, vi e participei ativamente de cada detalhe para que tudo saísse da melhor maneira possível. Apesar de alguns contratempos, conseguimos proporcionar um congresso perfeitamente organizado. Como aluno, sinto o CNMAC como uma experiência muito diferente. Estamos acostumados a ver os mesmos professores sempre, e num congresso como esse podemos ver pessoas de todos os lugares do Brasil e que pesquisam coisas muito similares às nossas. É um evento excelente para ter uma troca de contatos, conhecer mais pessoas e expandir nossos horizontes”, analisou.

Já a aluna de mestrado do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP em São Carlos Maria Luiza Teixeira Santos comemorou o retorno do evento de forma presencial. “Pude conhecer muitas pessoas da área que antes eu só via em palestras online, e isso foi muito legal. Em um local como esse, podemos conhecer quem está na área para realizar projetos juntos ou até mesmo manter o contato. Isso facilita muito, eu com certeza recomendo o CNMAC não apenas para quem está dentro da área, como também para quem está fora dela, pois é um mundo bastante amplo e que congrega muitos aspectos”, comentou.

CNMACquinho

O CNMAC também contou com uma programação especial para a criançada. Enquanto papais e mamães participavam das atividades do evento, monitores tomavam conta dos pequenos com muita alegria e diversão. Para Pablo, a iniciativa foi um sucesso que servirá de exemplo para outros eventos.

“O CNMACquinho surgiu através do Comitê das Mulheres da SBMAC. É uma forma de abrir espaço para as famílias participarem do evento. Se não existe uma iniciativa deste tipo, o CNMAC deixa de ser inclusivo, porque uma mãe e um pai que querem participar, mas precisam cuidar de seus filhos, ficam impossibilitados de comparecer. Foi um sucesso, enquanto os pais participavam do evento, as crianças se divertiam pelo campus da Unicamp com os monitores. Vai servir de exemplo para o futuro”, comentou Pablo Rodriguez.

Próximos CNMACs

Além da programação recheada que o CNMAC possui todos os anos, a edição 2023 será realizada em Bonito/MS e trará uma novidade. Será promovida, dentro da programação do Congresso, a segunda semana da Escola de Matemática da América Latina e Caribe (EMALCA), iniciativa da União Matemática da América Latina e Caribe (UMALCA). A semana inicial de atividades da EMALCA será realizada no Instituto de Matemática (INMA) da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS) em Campo Grande.

O Presidente da SBMAC conta que a instituição buscará, assim como fez neste ano, a aproximação com grupos empresariais que apoiem o evento.

“O propósito é trazer, e principalmente financiar, estudantes da América Latina e de locais afastados do Brasil. Além disso, vamos reforçar o que sempre fazemos: trabalho com ensino básico, reunião de grupos de pesquisa na área e o foco adicional, que começou nesse ano, que é a participação de uma empresa prestigiando nossos painéis. Tentaremos nos aproximar das empresas e startups para os próximos anos”, explicou Pablo.

O próximo CNMAC já tem local definido e está sendo planejado. Para Bonito/MS, a ideia é que o evento seja realizado em formato inteiramente presencial, e a organização já está se mobilizando em busca de conversas e contratações para o Congresso do próximo ano.

Para 2024, a sede escolhida durante a Assembleia da SBMAC para o CNMAC foi Porto de Galinhas, em Pernambuco.

Compartilhe:

2022

CONFIRA NOSSOS DESTAQUES

A SBMAC cria um ambiente propício para o intercâmbio de ideias e experiências entre pesquisadores(as), profissionais e estudantes das mais diversas áreas da Matemática Aplicada e Computacional. Parte importante de nossas atividades é dar destaque, através de prêmios e publicações, à pesquisa desenvolvida na área pela comunidade científica.